gafieiras

gafieiras

Entrevistas de música brasileira

Xis

resultado encontrado

26 05 2012

Ibope rima com quê?

Choveu em nosso piquenique. Xis escolheu o Parque do Ibirapuera para a entrevista. Típico cenário paulistano, aonde o Marcelo gosta de levar o moleque e a mina para passearem. Mas era verão e a chuva veio como costuma vir nos fins de tarde dos dias quentes da cidade. Nos agrupamos na marquise,

26 05 2012

Já pensou em estudar Jacinto Silva?

Ricardo Tacioli - Quando você marcou a entrevista no Ibirapuera, falamos “do caralho!”. Max Eluard – Entrevista ao ar livre. Xis – Pensei a mesma coisa, sentar em algum lugar por aí, mas com a chuva... Max Eluard - Foi o que o Serjão falou, “Marcar alguma coisa ao ar livre às se

26 05 2012

São Paulo assusta a toda hora

Tacioli - São Paulo lhe assusta, Xis? Xis - São Paulo assusta a toda hora, né? Porra, toda hora! Tacioli - O que lhe assusta aqui? Xis - Quando você está no trânsito, assusta quando você vai a um show e tem gente pra caralho, assusta quando você está no estádio... Quarta-feira fui a

26 05 2012

O Xis é um personagem que criei

Tacioli - Você sonhava ser jogador de futebol? Xis - Fiz peneira e o caralho, véio. Fiz peneira no Juventus e no Corinthians. Eu não era ruim, não. Na escola, joguei duas copas da Taça Jovem Pan. Fui titular na escola lá de Itaquera em que eu estudava. Max Eluard - Jogava o quê, Xis? X

26 05 2012

Tenho escutado música eletrônica

Monteiro - Essa garotada – mais do rap - que está começando, não se sente muito à vontade com a denominação “artista”. Uns até dizem, “Artista, não, cara. Sou terrorista, guerrilheiro!”, ou qualquer coisa parecida. Mas, numa definição aurelística, é exatamente isso que você

26 05 2012

A Warner queria uma “Us mano e as mina”

Max Eluard - Mas por que você pediu para sair da Warner? Xis - Pedi pra sair da Warner porque não rolou flow, porque a gente não estava conseguindo falar a mesma língua. Max Eluard – Você tinha uma idéia de como trabalhar o disco e eles tinham outra? Xis - Não. Fernando de Almeida -

26 05 2012

''Xis, que cabelo é esse?'', falou o Silvio Santos

Seabra - Você tem uma relação bem consciente com a mídia como um todo, não? Xis - Eu consigo me entender, mas quando eu entrar no Gafieiras e ver o que foi escrito, vou falar, “Porra, ou entenderam o que eu falei ou não!”. Talvez eu leia e pense, “Porra, é isso mesmo, os caras enten

26 05 2012

Sempre reclamei que tinha que ter preto na televisão

Tacioli - Na hora dessa reunião, você sentiu algum tipo de medo, ou chegou a pensar ”Minha vida vai mudar”? Max Eluard - E eu queria complementar. E, nessa hora, o que te fez intimamente decidir? Xis - Parada de mídia, mano. Fui escolhido pra ir pra Casa dos Artistas, mano! Desculpa, eu

26 05 2012

Quero mostrar outras culturas para meus filhos

Max - E valeu a pena ter ido à Casa dos Artistas? Xis - Eu não avalio assim, “Ah, valeu a pena?”, porque pra mim não acabou ainda. Talvez a gente esteja conversando hoje aqui por causa dos baratos da Casa, de certa forma, ou por causa da 4P, ou por causa do disco, ou ainda por causa do pr

26 05 2012

Admiro Cuba pelo Che e Fidel terem tomado aquela porra!

Seabra - Cuba lhe impressionou bastante. Xis - Sempre gostei de Cuba, véio. Meus sonhos de viagem eram, pela ordem, Cuba e Estados Unidos. Cuba pela história, que eu não manjo muito, mas que admiro, do Che e do Fidel tomarem aquela porra e por eles, os cubanos, negros, por brigarem com os Est

26 05 2012

Chego no Rio e vou ao pagode da Tia Doca

Monteiro - Você estava falando, “A Casa passou...” mas é aquele ditado, “Tudo que não nos mata, nos deixa mais fortes.” Xis - A parada da Casa foi importante, e continua a ser importante porque foi uma das maiores audiências do país. A Casa é importante pra um, é importante pra ou

26 05 2012

Eu vendia cerveja durante o Carnaval no Corinthians

Max Eluard - Já tomou muito arroxo? Xis - De polícia, esses baratos? Pô, véio, passei um perigo saindo uma vez do Pacaembu. Meu tio trabalhava no Corinthians, e eu e meu primo não pagávamos pra assistir jogo do Corinthians. Íamos tanto que o meu tio conseguiu uma carteirinha no Corinthian

26 05 2012

Quem está dando a entrevista é o Xis?!

Max Eluard - Você fala do Xis na terceira pessoa. Fernando - Eu ia perguntar se a entrevista era com o Marcelo ou se era com Xis. Xis - O Marcelo é outra fita, né, mano? Max Eluard - Quem está dando a entrevista é o Xis? Xis - Quem está dando a entrevista é o Xis. Quem está dando a

26 05 2012

O rap no Brasil está buscando uma identidade

Max Eluard - Xis, você tem idéia da grandeza do Brasil no rap mundial? Ele é respeitado? É visto como uma coisa nova? Xis - Fiz alguns intercâmbios com algumas pessoas. Posso falar do Xis. Fiz uma mini-turnezinha com um grupo chamado Assassin, um grupo da França, um dos mais conhecidos, um

26 05 2012

Nunca fui escolhido como o Charlie Brown foi

Tacioli – Li em uma entrevista sua em que você diz que ficou impressionado com a estrutura desses shows com a Cássia, que é uma coisa que você busca para o rap. Xis – É. Funcionar no horário. Você já foi a algum show de rap? Você ir lá e escutar um som bom. Não dá para você toca

26 05 2012

Tive proposta para fazer um MTV Acústico

Max Eluard – Você parece ter um jogo de cintura, uma compreensão maior do mercado fonográfico e de outros segmentos da música brasileira que não vejo em outras pessoas que fazem rap, que tem uma postura mais radical, mais xiita. Xis – Ô, mano, vamos lá. Eu sempre quis ser reconhecido

26 05 2012

Não consegui tocar no Millenium Rap

Tacioli – Sobre... Xis – Eu só queria falar sobre a parada do policiamento. Porra, véio, eu trabalho em um estilo de música em que a maioria dos caras é frustada. Lamento. Não conseguiu. Eu conheci um monte de grupo que não conseguiu gravar em dez anos. Um absurdo, mas o moleque não t

26 05 2012

Fiz meu primeiro disco com 5 mil reais

Monteiro – Fale um pouquinho dos seus dois discos-solo. Qual a diferença entre eles? Xis – O Seja como for é um disco de um cara que conhecia música muito de disco, por ter trabalhado em lojas de CDs. Monteiro – Havia alguma coisa antiga que você aproveitou nele? Xis – Várias, v

26 05 2012

Rapper brasileiro sempre quis ser um rapper americano

Max Eluard – Uma coisa que chama atenção no Fortificando é que foi gravado em vários estúdios, mas ele mantém uma unidade. Xis – Tomei cuidado com isso. Max Eluard – Mas foi consciente desde o começo? Xis – Foi. Eu conheci um moleque chamado Plínio Profeta. Lembram-se do [cant

26 05 2012

A minha cultura musical é sampler

Tacioli - Qual o caminho desse terceiro disco, Xis? O que você está pensando? Xis - Véio, vou te falar: tenho feito algumas coisas, mas eu trabalho muito sem divulgar. Tenho um site onde poderia estar divulgando minha agenda, mas não faço isso, não. Toquei com a Vitrola Estereofônica, que

26 05 2012

Um dos meus projetos é um tributo ao Pepeu

Tacioli - Xis, estamos falando desse terceiro disco, mas qual é o caminho que as letras tendem a seguir? Xis – São três projetos que tenho em mente pra discos. Um é um tributo a um cara chamado Pepeu. Quem é o Pepeu? É um cara que na década de 80, 85, mais ou menos, ele tinha acesso a

26 05 2012

Acharia da hora trabalhar com trilha de cinema

Tacioli - Uma coisa que você falou e que a gente sabe é sua vontade de trabalhar com trilha, né? Xis - Mas aí tem que ter um envolvimento com o filme, também. Almeida - Você falou que era a fim de fazer cinema... Xis - Mas pra fazer cinema tinha que rolar grana pra caralho, né, mano? P

26 05 2012

Se eu não estivesse com o rap, não estaria mais vivo

Monteiro - Xis, você acredita na música como um transformador social? Xis - Com certeza, acredito. Tacioli - Mas da mesma forma como você acreditava há 10 anos? Xis - Acredito. Desde quando eu só escutava música. Acredito. Ela pode mudar a vida de um moleque se ele estiver em um meio mu

26 05 2012

A gente assiste a Globo por vício

Max Eluard - E a pirataria, Xis? Xis - Ah, mano, eu não gosto, não. Fernando - Por outro lado custar 30 reais... Xis - Pois é, e os caras dizem que é porque vende pouco... Fernando - Mas se custasse 10 paus, será que não venderia muito mais e eles ganhariam mais? Xis - É. Pô, brigu

26 05 2012

Leio Fernando Pessoa, Ferreira Gullar, Cecília Meirelles

Seabra – Quando o KL Jay estava na Alemanha, você baixou rap alemão? Xis – Não, não. Eles tocavam muita música americana. Rap alemão não tenho nada, não. Principalmente pra Europa, eles cantam em inglês, mesmo. O francês é foda. Rap francês não fecha os versos. O bacana do rap,

26 05 2012

A última vez que trombei com o Sabota foi na 4P

Tacioli – E foi um baque a morte da Cássia. Xis – A Cássia foi foda. Max Eluard – E a do Sabotage? Xis – A do Sabotage também. Ó, nos últimos anos... Estou com 30 anos e conforme você vai perdendo as pessoas, parece que machuca mais. Max Eluard – Você vai tendo noção do se

26 05 2012

A Cássia chamava meu pai de Xizão

Tacioli – Outra coisa: qual é data do seu nascimento, Xis? Xis – 24 de novembro de 1972. Tacioli – Para a biografia. Xis – Sou de Sagitário. Se quiser fazer o mapa astral e enviar pra mim de graça... [risos] Tacioli – Vamos ver se rola. Xis – Não, estou brincando! [risos] O