gafieiras

gafieiras

Entrevistas de música brasileira

Vânia Bastos

resultado encontrado

07 07 2012

Ouvidos para o céu de Ourinhos

Garoava naquela segunda-feira. Na sala estreita, poltronas, sofás, mesa de canto e um frigobar. Nas paredes, pôsteres de artistas de cem, duzentos e cinqüenta, quinhentos mil discos vendidos. Ali, na sede da gravadora Abril Music, com a equipe reduzida, o Gafieiras tentava superar a ausência do

07 07 2012

O céu de Ourinhos é a coisa mais linda!

Tacioli – Vamos lá? Vânia – Hoje está quentinho. Será que eles ligaram o ar? [pausa] É www.gafieiras.com.br? Tacioli – Isso. Vânia – Gafieiras. Tacioli – Seu nome é Anderson? Anderson Bueno – Isso. Tacioli – Vânia, este é o cartão do Gafieiras. Vânia – Obrig

07 07 2012

Eu tinha um amor imenso pela Rita Pavone!

Almeida – Vânia, você lembra do momento em que resolveu se afastar de Ourinhos e vir para São Paulo? Vânia – Lembro. Eu queria muito estudar, entrar na USP. Tinha aquele sonho. Meu Deus, a USP era o paraíso na Terra, o lugar mais bacana, onde havia as pessoas mais legais e os melhores c

07 07 2012

Eu quis estudar porque meu pai ia ficar contente

Tacioli – Você citou a Rita Pavone e a Wanderléa. Em sua casa, o que se ouvia? O que seus pais ouviam? Rádio? Vânia – Ouviam. Mais ou menos, viu, não muito. Meu pai gostava muito de noticiário. Havia, todo domingo de manhã, na Rádio Bandeirantes, paradas de sucessos, coisas que estav

07 07 2012

Eu tinha uma afinação legal, mas minha voz era pequena

Almeida – Vânia, você sempre adotou uma linha disciplinada com o canto e com a técnica, ou já teve uma postura mais porra-louca, de não cuidar da voz, de não querer estudar, de dizer “Isso aqui é dom, é intuição!”? Vânia – Houve um tempo, depois que estudei bastante, com três

07 07 2012

Ouço em paz e contente a gravação de “Neblina”!

Almeida – Vânia, quando você está gravando um disco, você recorre a alguém para saber se sua voz ficou legal? Vânia – Eu tenho, eu tenho, mas sou chata comigo mesma e acho que não preciso de mais ninguém. [ri] Almeida – De mais ninguém para palpitar. Vânia – Não! Às vezes,

07 07 2012

Nunca passou pela minha cabeça gravar o Clube da Esquina

Tacioli – Você gravou o Canta Clube da Esquina com Luiz Avellar, mas você não o conhecia pessoalmente, né? Vânia – Não. Conheci para fazer esse disco e foi um encontro bem interessante, porque parecia que já nos conhecíamos há mais tempo, musicalmente falando. Aquela coisa de resp

07 07 2012

Imagine se eu não tivesse ídolo? Que chatice!

Almeida – Você tem uma relação de ídolo com outros cantores ou músicos? Vânia – Tenho, tenho. Sempre tive essa relação com o Caetano Veloso. Aquela coisa de juventude, Nossa Senhora. Tanto é que tive outro privilégio... Em 1992, quando fiz o Cantando Caetano, ele cantou comigo em u

07 07 2012

Penso em morar no Rio por um tempo

Tacioli – Vânia, quando alguém do interior muda para São Paulo, traz um olhar caipira, que tanto pode se assustar como se encantar com a cidade. Apesar de se considerar paulistana, você ainda mantém esse olhar caipira em São Paulo? Vânia – Acho que a gente nunca perde isso. Essa alma,

07 07 2012

Você quer mais doideira do que ser cantora neste Brasil?

Almeida – Vânia, levando em conta seu início de carreira com o Arrigo e seus discos mais recentes, você sente falta de experimentar mais? Vânia – Peguei um outro caminho, mas acho que faço algumas coisas. Há uma vertente para a experimentação, mas há uma outra que é muito concret

07 07 2012

É fundamental a gravadora em que você está

Tacioli – O fato de ter participado da Vanguarda Paulistana se tornou uma camisa de força para você? Vânia – Por um lado ajuda, é muito forte isso. Forte no bom sentido. E, por outro, é uma coisa que preciso desbravar para dizer “Tudo bem, foi aquilo, mas não parou naquilo, até porq

07 07 2012

Hoje, talento é um adendo!

Fernando – Você falou em “dar certo”, “do projeto dar certo”. O que seria, hoje em dia, dar certo? Provavelmente, houve outros certos em momentos diferentes de sua vida, em que outras coisas seriam certas. Vânia – Dar certo hoje é vender bastante disco, fazer a sua verdade, faze

07 07 2012

Acho horrível aquele vozeirão dos músicos sertanejos

Tacioli – Você diz em entrevistas que você é uma cantora que não tem preconceito. Vânia – Eu falei isso? Tacioli – Falou, mas havia um “se não”. Vânia – Ah, tá, com a música sertaneja. Tacioli – Isso. Eu gostaria de saber até onde vai seu preconceito? Qual é o limi

07 07 2012

Imagine se o João Gilberto fosse participar do Fama

Dafne – E o Fama, aquele programa da Globo. Já foram dois e, tanto os participantes do primeiro, quanto os do segundo, cantam muito parecidos, um pouco desse jeito... Vânia – Um é cover do outro. Dafne – É a “whitney-houstonização” da música brasileira. [risos] Anderson – A

07 07 2012

O mais gostoso é isso: cada disco novo é um passo no escuro

Tacioli – Quem dirige o show Clube da Esquina? Vânia – Ninguém. [risos] Almeida – Não deixo! [risos] Vânia – Eu não deixo! [risos] Anderson – Muita gente dirige. Vânia – Não, não, fui bolando tudo sozinho. Acho até uma coisa boa pra mim. Ir desbravando. Sempre tive m

07 07 2012

O disco em que canto Caetano foi uma sugestão do Gudin

Tacioli – E o que determina a época de se fazer um disco? Olhando sua discografia... Vânia – De dois em dois anos, três em três. Tacioli – É. O que determina isso? São as circunstâncias de estar em uma gravadora? É você quem determina? Vânia – É tudo meio junto... Dafne

07 07 2012

Escolhi a maior parte das músicas do Clube 1

Tacioli – Que desafios você encarou ao mergulhar na obra do Jobim? Que diferenças têm em cantar uma música do Jobim em um disco e em fechar um álbum somente com canções dele? Ou mesmo do Caetano? Há alguma particularidade? Que cuidado você toma ao fazer um disco de um autor? Vânia

07 07 2012

Adorei cantar “The fool on the hill”, dos Beatles

Tacioli – Seguindo esse lance de fechar um álbum. Há alguma coisa que te faça... Vânia – Pensar? Tacioli – Por exemplo, “Vou cantar o Clube da Esquina. Essas músicas têm uma característica diferente e um público que é fã delas”. Você se coloca de uma outra forma para esse p

07 07 2012

O meu fã-clube manda flores e um drops no Dia da Mulher

Almeida – Vânia, esse CD do Clube da Esquina saiu agora, está nas lojas. Você se preocupa em seus outros discos também estarem disponíveis? Vânia – Eu me preocupo sim, mas não adianta nada. Almeida - Você não tem controle? Vânia – Sempre foi assim. Não tenho controle. É um

07 07 2012

Paro o que estiver fazendo pra ver a Wanderléa na televisão

Tacioli – Vânia, você falou que tinha uma relação de ídolo com a Wanderléa. Você teve contato com ela? Vânia – No Belas e feras gravei “Ternura”. Ela sabe que falo muito dela por aí. Ela sempre foi muito legal comigo. Até topou gravar um Videoshow na casa dela. A gente cantando