gafieiras

gafieiras

Entrevistas de música brasileira

Xis

Foto: Max Eluard/Gafieiras

Xis

parte 22/26

Se eu não estivesse com o rap, não estaria mais vivo

Monteiro  Xis, você acredita na música como um transformador social?
Xis  Com certeza, acredito.
Tacioli  Mas da mesma forma como você acreditava há 10 anos?
Xis  Acredito. Desde quando eu só escutava música. Acredito. Ela pode mudar a vida de um moleque se ele estiver em um meio musical e admirar aquilo. Quando eu falo admirar não é pagação de pau, “te amo”, “você é muito foda”, admirar é tipo assim, “Esse cara é da hora, seguiu o caminho dele e fez coisas da hora, vou seguir o meu também.” Esse cara acaba virando um músico.
Tacioli  Mas mesmo socialmente você acha que a música tem o poder que se almejava nos anos 60 e 70?
Xis  Também, também, claro. Se eu não tivesse envolvimento com o rap, com certeza não estaria mais vivo. A rua não te dá muitas alternativas. Os moleques que são os frustrados que eu falei, eles não conseguem lançar, mas eles estão há 5, 6 anos indo pra baile, fazendo shows, indo pra estúdio, indo pra Galeria, que é um outro ambiente. A Galeria é um ambiente cultural. Hoje, sexta-feira, se a gente for lá, vai trombar vários MCs. O cara está lá porque chegou o disco novo, porque chegou o clipe novo, porque está tendo um evento, porque ele vai dar entrevista pra alguém. Nisso daí o cara vai, vai e quando vê está em outro caminho.
Fernando de Almeida  E não está por aí fazendo merda.
Xis  E não está fazendo merda, tá entendendo? Porque, porra, mano, você ficar na Cohab o dia inteiro sem trampo, fumando maconha… Existem vários amigos meus para os quais eu falo, “Meu, sai da Cohab, mano.” Mas não é sair da Cohab pra ir embora, é sair do bairro, ir para a Madalena ver um show, num Blen Blen, vai no KVA, DirecTV, vai num cinema, não fica aí! Porque as pessoas ficam atrofiadas ali.
Max Eluard  Mas é difícil sair dali, também. Não depende somente da força de vontade. Como você falou, tem cara que não tem acesso a nada!
Xis  É difícil, é difícil. Por isso que eu fiz e faço o Repensando a Educação, indo às escolas. Toquei sábado retrasado na Cohab. Pra tentar cativar a pessoa de alguma maneira.

Tags
Hip hop
Rap
Xis
de 26