gafieiras

gafieiras

Entrevistas de música brasileira

Thaíde

Thaide-940

Thaíde

parte 29/32

Quem não acredita em Deus, não acredita em si próprio

Tacioli – E Deus, você acredita? Qual sua relação com a espiritualidade?
Thaíde – Cara, vou falar um lance pra você… quem não acredita em Deus, não acredita em si próprio. Essa é pura realidade. Você pode acreditar em tudo, pode acreditar no Buda, pode acreditar no candomblé como eu, em hare khrishna, você pode acreditar no que você quiser, você pode acreditar nessa flanela, colocar ela em cima da mesa e começar a rezar pra ela. Vou respeitar isso, mas não vou respeitar uma pessoa que diz não acreditar em Deus. Você está entendendo? Porque não existe isso. Ela está se enganando. Ela está se enganando, está enganando a si própria, porque é uma força que a gente não conhece, mas que existe. Ela não tem forma, é uma força, é energia. [é interrompido pelo nextel] Não tem como… vou ter que falar. [fala ao telefone] Estou num bate papo aqui interessantíssimo. [risos] Posso falar com vocês daqui há pouquinho? Tá bom! É uma entrevista… já, já está terminando, falou? Pronto. É aqueles assuntos. [risos] Então, a jogada é essa daí.
Tacioli – Mas você tem medo da morte?
Thaíde – Tinha muito medo da morte, mas acho que hoje tenho mais medo de como vai acontecer. Mas, muitas vezes cara, a morte é um alivio, muitas vezes é um alivio. Às vezes fico pensando assim, “quero ir quando já tiver feito o que tiver que fazer, aí vou descansar”. Tenho mais medo de como vai acontecer do que dela própria. Porque a vida não é brincadeira, bicho. Então hoje aceito mais a idéia que um dia isso realmente vai acontecer. Já vi muita coisa triste, muita coisa feliz também, alegre. Aí chega um momento que você diz, “isso vai acontecer e vou descansar”, tudo numa boa.
Daniel – Você vê a morte como um fim ou como uma continuidade?
Thaíde – Acredito o seguinte, cara, que tem gente que ainda vai voltar para cá várias vezes e tem gente que vai daqui e não volta mais.
Daniel – Por que não precisa?
Thaíde – Porque não precisa, porque já saiu daqui e se reciclou, já se lapidou, já conseguiu o aval do espírito de luz, já cumpriu a missão dele, já ajudou os outros a cumprirem suas missões. Acredito muito nisso. Aquele lance que o Tim Maia falou da imunidade racional [ n.e. Nos anos de 1975 e 76, Tim Maia esteve envolvido com a Cultura Racional e gravou os dois célebres volumes do Tim Maia Racional ], acredito muito nisso, embora ele tenha dito que foi o pior disco da carreira dele, acredito muito nisso. Deixa só ver uma coisa que estou preocupado. É porque minha filha está na casa da minha irmã e ela está me ligando. Só um pouquinho.

Tags
Dj Hum
Hip hop
Rap
Thaíde
de 32