gafieiras

gafieiras

Entrevistas de música brasileira

Ritchie

Ritchie-940

Ritchie

parte 16/21

O Dominic Miller, guitarrista do Sting, estudou com o Turíbio Santos

Tacioli – Você pensou em colocar seu disco na Internet, não?
Ritchie – Por um momento, pensei. É que tenho um projeto com Dominic Miller, o guitarrista do Sting, um cara que conheço há muito tempo… Temos onze músicas juntos, duas estão no meu site: “Distant shore” e “Speak to me”. Aliás, “Speak to me” não está no site, somente o “Distant shore”. Mas temos onze músicas em conjunto. Conheço o Dominic muito antes dele tocar com o Sting e com o Phil Collins [n.e. Guitarrista e compositor, também lançou dois álbuns-solo, First touch, 1995, e Second nature, 2000, e acompanhou artistas como The Pretenders, Tina Turner, The Chieftains, Backstreet Boys, Boyzone, Level 42 e Yossou N””Dour, fora os citados]. O pai dele jogava golfe com o meu pai e o conheci quando tocava em pizzarias. E hoje… Ele está há 14 anos com Sting e é autor daquela música lindíssima, “Shape of my heart” [n.e. Lançada originalmente por Sting, que também assina parceria com Miller, no disco Ten summoner””s tales, A&M, 1993, e regravada pelo cantor em outros álbuns], não a dos Backstreet Boys, é claro. É outra. [ri] É um músico extraordinário. Tem uma história engraçada… Não sei se você querem saber dessa história. O Dominic vem sempre ao Brasil. Aliás, das pessoas que conheço fora do Brasil, ele é a pessoa que mais conhece música brasileira. Conhece todos os anos 40, é uma loucura. Ele nasceu na Argentina, é de uma família inglesa que morou muitos anos na Argentina. Então, sempre houve essa ligação com América Latina. Em 1983, quando eu estava no auge do sucesso, ele veio ao Brasil para estudar com o Turíbio Santos [n.e. Importante violonista erudito nascido em São Luís do Maranhão, em 1943, e radicado no Rio de Janeiro, fundou a Orquestra Brasileira de Violões]. Todo o lugar em que a gente ia eram gritos, autógrafos. Ele falou, “Nossa, Ritchie, você está estouradaço! Que barato! Como você faz?”. Eu falei, “Tem que ser muito cara-de-pau!”… Aí, ele, “É isso mesmo. Bem que meu pai disse, tem quer ser cara-de-pau”. Faz o seguinte, “Escreve uma carta para o, sei lá, Phil Collins falando que você é o melhor guitarrista da Europa. Contrata-me!”. Foi meio de brincadeira, mas ele foi para Inglaterra e fez isso. [ri] E foi contratado! Tocou naquela “Another day in paradise” e no disco todo [n.e. But seriously, Virgin, 1989]. Depois a Chrissie Hynde se apaixonou por ele e o botou no Pretenders durante seis meses [n.e. Miller tocou no disco Packed!, Warner, 1990]. Aí, o Sting ouviu falar dele e mandou uma passagem para o Dominic ir a Nova York para uma audição, ou Los Angeles, não lembro. Isso é muito engraçado! Quando Dominic chegou lá, havia uns 100 guitarristas para audição e ele estava somente com uma camisa amarrotada e uma pedaleira dentro de um saco de supermercado. Bem pé-de-chinelo, imundo, qualquer nota. Quando ele entrou na sala, os roadies que trabalhavam com o Sting começaram a rir. Ele tirou a sua única pedaleira do saco de supermercado e a colocou no chão. O Sting estava muito sério, “Vamos tocar “Fragile”!” [n.e. Lançada originalmente em Nothing like the sun, A&M, 1987]. Tocaram, tudo bem… “Vamos tocar um jazz!” E foram tocando. Aí, no fim do jazz, o Dominic falou assim, “Desculpe, Sting, mas na verdade não gosto muito de jazz, não sei tocar muito bem!” E o Sting, “Eu também não sei tocar jazz. Você está contratado, cara!” [risos] Isso foi há 14 anos.
Tacioli – Ele teve aulas com o Turíbio Santos?
Ritchie – Teve. Fui na casa do Turíbio com ele. O Dominic não fala português e o Turíbio não fala inglês. Foi muito engraçada a conversa dos dois. O Dominic fala castelhano, com sotaque, mas fala bem. Era uma mistura de línguas. Mas todo mundo se entende, né? O que me fascinou no Turíbio é o tamanho da mão dele… A mão inteira é do tamanho desse player de MD. É mínima! E ele faz aquelas coisas, sobe e desce o braço… Como é que pode? Ali diz que ele pode ser tudo, menos guitarrista. Aquela mão pequenininha…

Tags
Ritchie
de 21