gafieiras

gafieiras

Entrevistas de música brasileira

Raul de Souza

O trombonista Raul de Souza. Foto: Henrique Parra/Gafieiras

Raul de Souza

parte 1/22

Havia uma gafieira na Praça Onze que se chamava Cheira Vinagre

Raul Souza – Toquei aqui com o Guilherme Vergueiro há muitos anos.
Ricardo Tacioli – Há quanto tempo?
Raul – Não sei. Rita, há quantos anos faz que eu toquei aqui com o Guilherme?
Rita Menezes – Em 80.
Raul – 80? Deve ser o quê, 88, não? Eu cheguei aqui em 86? Foi em 88.
Rita – 88, então.
Raul – E eu fiquei morando aqui. Sempre, como sempre.
Rita – Era dentro de um projeto, não era?
Raul – É, isso.
Teresa Benassi – Foi em um tempo em que eu nem sonhava estar no Museu. Eu fui pesquisando ali e achei isso: “Nossa, o Guilherme, o Raul… Eles estão na lista de prioridades para quando o acervo for digitalizado”. Está tudo bem guardadinho, aguardando o momento exato.
Tacioli – Vou explicar pra você o que faz toda essa rapaziada. Nós produzimos um site de longas entrevistas com artistas da música brasileira (…)
Raul – É, gafieira é a mãe, né? A primeira vez que eu conheci a gafieira foi no Largo do Machado, substituindo um amigo meu do Exército, sei lá, da polícia.
Tacioli – Você lembra o nome dele?
Raul – Manoel. E eu, rapazinho, 18 anos. Gafieira com dois andares. Quando eu entrava, ele sempre fazia assim. [ risos ] Balançava tudo, porque aqueles prédios super antigos, de mil e setecentos, sei lá de quando… Aí fiquei nessa coisa. Havia outra lá na Praça Onze. Como era o nome? Cheira Vinagre! Isso porque havia uma fábrica de vinagre embaixo. [ risos ]
Giovanni Cirino – Isso já na década de 60.
Raul – Não, de 50, cinqüenta e pouco, 52, 53, sei lá, por aí. E depois fui para o Exército. Aí a vida começou a mudar. Mas tem muita história antes. Tem que falar algo mais?
Tacioli – Não, era somente uma apresentação da proposta do site. A gente não tem essa coisa do gancho jornalístico. O papo vai passar pela sua infância, pela adolescência, pela sua vida fora do Brasil, mas sem uma ordem pré-determinada. Então, fique bem à vontade.
Raul – Legal.

Tags
Música instrumental
Raul de Souza
de 22