gafieiras

gafieiras

Entrevistas de música brasileira

Palavra Cantada

Palavra Cantada. Foto: Max Eluard/Gafieiras

Palavra Cantada

parte 11/27

"Afinal, o que é música legal pra criança?"

Gafieiras – Qual o menos nocivo, o histérico ou o extrovertido?
Sandra – O extrovertido, porque o histérico realmente não está sentindo o que está fazendo. Ele está precisando gerar uma coisa de fora pra dentro. O mais extrovertido talvez brinque um pouco demais, passe um pouco da medida, não sabe muito bem o que está fazendo, mas está tentando fazer ali o melhor. O histérico, não, só pega o negócio de imagem, que ele copia de algum lugar pra conquistar alguma coisa. Uma outra pessoa no nosso lugar não fala “Boa tarde”, fala “Boa Tardeee!”. É isso que as crianças querem ouvir. Porque isso é o sinal de comando, da forma como aprenderam a responder. Mas a gente fala “Boa tarde!”. Agora, se você fala desse jeito, como se fosse um sinal de comando, você tem a resposta imediata.
Gafieiras  Mas isso já vem, que eu me lembre, desde de sala de aula, do primário, quando a professora entra e todo mundo falar junto “Boa tardeee!”…
Sandra – Mas agora você tem a coisa do show, da televisão, do videoclipe, das apresentadoras, da histeria. Na nossa época não havia isso.
Paulo – É o tom da coisa.
Sandra – É como você começa… A gente prefere começar aqui, escolhendo que a primeira música seja “Pé com Pé”, aí vai começar aqui, ou, em alguns casos, começar com “Sopa”… E, eu, hoje em dia, faço muita confusão na minha cabeça, afinal o que é música legal pra criança? Porque a gente faz uma música que a gente considera legal, mas vejo coisas que são bem feitas, são bem intencionadas e as crianças não conseguem acompanhar, porque não conhecem muito bem aquela música, elas não estão envolvidas. Às vezes até o tema é um pouco prolixo, mas quando termina, é tanta coisa que tem ali, tantas fantasias, muita coisa até de bom gosto, que eu te juro, eu não sei mais o que é… e todo mundo fica contente, mas ninguém não cantou uma palavra junto com pessoa, e sim conversou pra cacete com a pessoa do lado.
Gafieiras – Bom, mas a música também a gente ouve conversando e gosta. E, às vezes, você ouve pra dentro de você, não?
Sandra – Não, eu assisti recentemente um espetáculo que me fez perceber isso. Na primeira não havia isso. Na segunda, na quarta música não havia. Na sétima… Nenhuma música tinha. Não tinha isso que você está dizendo que, às vezes, a pessoa está ouvindo pra dentro dela. Oito músicas? Oito músicas você não ouve pra dentro de você. Você não conhece, mas você está encantado com aquela beleza.

Tags
Grupo Rumo
Música infantil
Música para crianças
de 27