gafieiras

gafieiras

Entrevistas de música brasileira

Ná Ozzetti

NaOzzetti-940

Ná Ozzetti

parte 28/28

Ainda bem que surgem os projetos que rendem shows

Dafne – Só mais uma. Você falou de projetos que vieram pra você, projetos que você foi atrás. Na sua carreira solo, você tem algum balanço, de você ir mais ou de receber mais e encampar?
Ná – Acho que no começo sempre conduzi mais os meus projetos. Aí surgiu o Love Lee Rita, mas logo em seguida veio o Estopim. Agora estão surgindo muitos convites… Acho que agora está vindo muito mais de fora. Até tem tomado mais o tempo que tinha colocado pra me dedicar às coisas que só eu tenho a ideia. Por exemplo: na sequência do Show, veio o Piano e voz, mas quem iria acontecer era esse tal trabalho de músicas inéditas. Estava lá com o quarteto, que inclusive vai fazer comigo o Carmen Miranda, e que continua fazendo esse trabalho. É o [Mário] Manga, o Sergio Reze, o Zé Alexandre [Carvalho] e o Dante [Ozzetti]. Estava trabalhando com eles, aí apareceu o Piano e voz, que deu tão certo… Tudo era mais fácil nele do que no outro projeto. Foi mais fácil gravar disco, mais fácil lançar, mais fácil fazer os shows, tudo foi mais fácil. Esse trabalho rendeu três anos, mas continuei levando o outro. Agora surgiu esse da Carmen Miranda, que é um projeto que, quando a gente fala… Tanto que já agendei shows e nunca aconteceu isso. Nem existe o trabalho ainda e já tem uma agenda de shows, de lançamento de um disco que nem foi gravado. [risos] Então, é uma coisa em que a ideia está mostrando que é forte, somente isso. Tudo bem, vamos em frente. Acho legal isso também. De certa forma não tô deixando de fazer nada… Só tô deixando de gravar os outros projetos, porque, de certa forma também, se não tivessem surgido esses outros projetos, nem sei se teria gravado esse outro disco. Porque gravar disco é caro. Não tenho dinheiro para gravar. Ainda bem que surgem os projetos que vão rendendo shows, o que movimenta tudo. Na hora que tiver que gravar, gravo os outros.
Tacioli – Mais alguma? Ná, obrigado por ter recebido a gente aqui.
Ná – Imagina!

Tags
Ná Ozzetti
de 28