gafieiras

gafieiras

Entrevistas de música brasileira

Moacyr Luz

MoacyrLuz-940

Moacyr Luz

parte 13/23

O meu apartamento se chama "Coração do agreste"

Almeida  Moacyr, você havia citado um monte de intérpretes mulheres.
Moacyr Luz  Gravei com o Emílio Santiago, Elymar Santos, Gilberto Gil, Pery Ribeiro, 14 Bis, Mestre Marçal.
Tacioli  Mas percebe-se…
Moacyr Luz  Uma miscelânea?
Tacioli  Uma preferência das intérpretes pela sua música.
Moacyr Luz  Não é minha, é do país. Não, sério, bicho! O Brasil é um país de poucos cantores. Pode ver.
Seabra  Os cantores são compositores também.
Moacyr Luz  Os cantores são compositores. São cantores da sua obra, né? Esqueci de falar de outras cantoras daqui de São Paulo, como a Deyse Cordeiro, a Vânia Abreu, agora a Juliana Amaral, a Ana de Hollanda gravou nesse disco novo uma música minha com o Aldir. A Rosa Passos gravou um samba meu que eu adoro. Tem muita gente! Cacetada, daí começo a passar mal! [risos]
Monteiro  Moacyr, “Coração do agreste” foi sua composição de maior execução radiofônica, não?
Moacyr Luz  Ah! Foi. O meu apartamento se chama “Coração do agreste”. [risos] Comprei com esse dinheiro.
Monteiro  E como é essa sensação de estar no rádio? Pergunto isso porque estávamos falando sobre popular, mas esse é o popular mesmo!
Moacyr Luz  Ela interferiu um pouco no meu discurso. Na época, eu não poderia fazer isso, “Ah! Eu não toco no rádio!” [risos]. Quero que todas toquem na rádio. Se uma tocou mais, outra tocou menos, agora é aquela história “Não é mais…”, entende? Eu queria que aquela música que a Bethânia gravou, “Medalha de São Jorge”, fosse tocada no rádio, “Saudades da Guanabara” tivesse sido tocada à exaustão. Ithamara Khoorax também gravou, Garganta Profunda também me gravou. Leny Andrade também gravou “Saudades da Guanabara”. Bacana, né?
Tacioli – Quinze anos foi uma idade muito importante para você. Que representação, que imagem você tem de seu pai? O que ele representava para você?
Moacyr Luz  O meu pai…
Zé Luiz  Não dá para apresentar aquela música nova?
Moacyr Luz  Qual?
Zé Luiz  Do pai.
Moacyr Luz  Vou cantar aqui para vocês!
Zé Luiz  Nunca gravada, hein!
Moacyr Luz  Essa música é aquela que falei há pouco, que fiquei um ano… Fiz a letra e música. Chama-se “Por onde o tempo passa”. [Toca e canta] “Luzes acesas da minha memória / escuto o silêncio e sinto saudades da voz de meu pai / contando as histórias que nunca viveu / dos velhos amigos que não conheceu / de um verso doído / de um jogo sofrido / onde a vida num impedimento perdeu / entre alamedas, lágrimas, dividem o meu caminho / um tamborim, um choro bem baixinho / não tem sentido não falar / da falta de meu pai / e é por isso que esse samba sai / não fez festa / cantou em seresta / teve um disco de Caymmi / me levar na escola / bater uma bola / comprar camisa do time / Luzes acesas / mãos tão tremidos / movem o fundo da minha vida / a tua sombra na minha imagem / a despedida / última luz que não se apaga / não ilumina a minha mágoa / o meu sorriso é a minha dor por onde o tempo passa.” Meu pai era mais ou menos isso aí! [risos]
Tacioli  Respondido.
Zé Luiz  A primeira vez que ouvi essa música quase morri.

Tags
Moacyr Luz
de 23