gafieiras

gafieiras

Entrevistas de música brasileira

Luiz Melodia

Luiz Melodia por Dafne Sampaio/Gafieiras

Luiz Melodia

parte 18/25

Chris Montez era o maior romântico

Sampaio  Você tem todo o Chet Baker. De seus álbuns que eu ouvi, Retrato do artista quando coisa é o mais romântico que achei. Mencionou, também, que sempre foi romântico. Que romantismo é esse?
Melodia  Talvez venha do rádio, velho. Eu ouvia muito bolero e muita música romântica rolava. Principalmente na Jovem Guarda esse sentimento foi muito marcante. E até o sentimento do morro, dessa coisa que todo mundo queria tanto resolver. Então, havia esse romantismo, um sofrimento, uma vontade de resolver coisas. Geralmente a música mais doce era a que mais pegava, era a que acentuava os nossos corações, pelo menos o meu. Essa coisa foi muito marcante. Na maioria das minhas músicas, se você perceber, as letras são bem porradas, mas a linha melódica é bem legal, é bem interessante.
Sampaio  De música brasileira romântica, o que você gostava e gosta de ouvir que te influenciou de algum modo?
Melodia  Chris Montez, mas não é brasileiro. [ri] Você não conhece Chris Montez? [n.e. Cantor americano de rock, intérprete dos sucessos sessentistas “Call me”, “The more I see you” e “Let”s dance”] Ninguém conhece Chris Montez! [dirige-se à Jane]
Jane  Eles não conhecem Chris Montez?
Max Eluard  Um bando de desqualificado, Jane.
Jane  [canta] “The more I see you”…
Sampaio  “The more I see you”? Opa, opa. Agora bateu.
Jane [canta]  “Sunny”. Esse é o disco romântico de lá de casa.
Melodia  Esse é o disco romântico de lá de casa.
Jane  Anísio Silva, bem! [n.e. Cantor e compositor baiano de Catulé, 1920-1989, despontou em 1957 com o bolero “Sonhando contigo”. Em seguida, cravou os sucessos “Interesseira” (58), “Quero beijar-te as mãos” (59), “Alguém me disse” (60), “Onde estarás” (61) e “Ave Maria dos namorados” (63)]
Sampaio  Chris Montez era somente intérprete?
Melodia  Intérprete, não era compositor, não. Ele gravou, inclusive, aquela música… [canta com voz anasalada e fina “The girl of Ipanema”] [risos] A voz e o timbre dele era tão doce. Na verdade, curto mais a voz dele do que a… E quando garoto eu ouvia muito no São Carlos. Era o cara que na época fazia muito sucesso, junto com aquele [empolgado, canta] “La la la la la bamba”. [ri]
Sampaio  Ritchie Valens? [n.e. Morto em 1959, aos 17 anos, vítima de um acidente aéreo em que também morreram os astros juvenis Big Bopper e Buddy Holly, Ritchie Valens foi um dos principais nomes do rock dos anos 1950 e autor dos clássicos “La bamba”, “Come on, let’s go”, “Ooh my head”, “Donna” e “We belong together”]
Melodia  Hein? Ritchie Valens? Que Ritchie Valens!
Almeida  “La bamba”?
Melodia  [canta novamente o refrão]
Tacioli  Trini Lopez?
Melodia  Trini Lopez! [ri]
Sampaio  Trini Lopez trabalhou em Os doze condenados. [n.e. Película de Robert Aldrich rodada em 1967, com elenco formado por Lee Marvin, Ernest Borgnine, Charles Bronson, Jim Brown, John Cassavetes, Richard Jaeckel, George Kennedy, Ralph Meeker, Robert Ryan, Telly Savalas, Clint Walker, Robert Weber, Donald Sutherland, Tom Busby e o próprio Trini Lopez]
Melodia  Eu ouvia toda essa turma. E o Chris Montez era o maior romântico. O timbre de voz dele era igual ao do Chet Baker.
Sampaio  Você havia falado do Anísio Silva.
Melodia  Anísio Silva, das vozes mais lindas, tanto que João Gilberto ouvia Chet Baker, ouvia Anísio Silva. Comprem Anísio Silva. É um cara da velha guarda, mas ele cantando é uma suavidade. Roberto Carlos também gostava pra caramba…
Tacioli  Dos cantores de dó de peito você não…
Melodia  Qual?
Tacioli  Todos da velha guarda. Francisco Alves, Orlando Silva…
Melodia  Tudo. Olha só, quando eu tinha 11 anos já ouvia… Negócio de rádio era impressionante porque tinha [canta] “Algum dia eu direi / Que te amo com fervor / Que não sei viver / Longe do seu A-MOR”, que era a música do Francisco Alves. [n.e.”Algum dia te direi”, valsa de Felisberto Martins e Cristóvão de Alencar, sucesso de 1942] Era uma programação, não sei se era de seresta, que só tocava essa rapaziada, velho. Orlando Silva, Nelson Gonçalves. Eu já ouvia essa turma. Sempre curti essa rapaziada, até hoje. Pô, você falou bem.
Tacioli  Curiosamente, você nasceu um ano antes da morte do Francisco Alves.
Melodia  É. Mas tinha um lance dos meus pais cantarem também. Quando não eram os meus pais, eram os tios. Então, a informação musical era poderosa, velho.

Tags
Luiz Melodia
de 25