gafieiras

gafieiras

Entrevistas de música brasileira

Herminio Bello de Carvalho

Herminio-940

Herminio Bello de Carvalho

parte 11/18

Quando vou dormir programo a briga do dia seguinte

Tacioli – Mas em sua visão sobre a produção cultural existe um otimismo?
Herminio  Existe, é claro que existe. Eu, como artista que tem a noção exata do espaço que ocupo nesse país, nesse estado de semi-visibilidade que, somente quando faz 70 anos, ou 60 ou 50 – não tenho muita esperança de chegar nos 80 pelas coisas que já passei, pelos enfartos – tenho uma visão bastante clara de que tenho que ter esperança, sim, porque trabalho com a esperança. Vocês têm que sonhar! Tenho provado que, sendo um bom profissional e sonhando direito você consegue fazer as coisas. Era isso que você perguntou?
Tacioli – Era.
Herminio  Consegue. Eu tenho somente que colocar esse nojo pra fora publicamente, me expor. Posso ser processado amanhã, não sei se hoje já mesmo… A presidenta vai me punir como eu fui punido muitas vezes, não sei, mas eu tenho que dizer, tenho que deixar isso bem claro que é possível sonhar, que sonho sempre, que construo sempre… Tenho milhares de coisas… Quarta-feira vou a uma sessão pedagógica antes de seis, sete da noite… Levarei umas alunas do teatro, pessoal do Manguezal de Jequiá; levarei o pessoal de Vigário Geral, juntar os meninos pra ver nosso espetáculo de graça. Vamos trabalhar de graça, vamos pagar pra trabalhar pra eles terem oportunidade de ver. Serão 200 pessoas.
Tacioli – Herminio, você falou dos áudios que tem em casa. Em que formato foram captados?
Herminio  Eu tenho muita fita cassete, muita fita magnética… Os vídeos não consigo tê-los todos porque a TVE me nega. Agora deram com a desculpa de que a Petrobras está recuperando, que está digitalizando tudo. Eu gostaria de saber como fazem isso, porque estou fazendo… O Luís Ribeiro, meu parceiro que tem um estúdio de som, está recuperando, digitalizando a obra do Maurício Tapajós, meu parceiro que morreu há dez anos exatamente, no dia 21 de abril. A obra vai se perder daqui a pouco se não for recuperada. Ele está digitalizando. Praticamente 80% do trabalho já foi feito. Não sei se tenho tempo, já estou meio cansado de brigas… Duas brigas por dia não agüento, mas sempre quando vou dormir programo a briga do dia seguinte.
Tacioli – E qual é a de amanhã, Herminio?
Herminio  Eu já construi o meu epitáfio. O meu epitáfio já está pronto pra eu colocar na minha lápide.
Tacioli – E qual é?
Herminio  Não vim ao mundo pra fazer gracinhas. Alguém falou em missão… Não é missão. Não vim ao mundo pra fazer gracinhas. Tem caras que não vieram ao mundo pra fazer gracinha, que levam a vida a sério e que pagam por isso. Eu pago. O preço é alto, mas quando vejo, aos 70 anos de idade, que estou no palco cantando meus sambas com meus amigos, que me chega essa garotada pra me oferecer uma música chamada “Herminíades”, um choro que compuseram pra mim, vá a merda o resto! Quero que o Severino se foda!

Tags
Herminio Bello de Carvalho
de 18