gafieiras

gafieiras

Entrevistas de música brasileira

Hélio Ziskind

HelioZiskind_940

Hélio Ziskind

parte 1/25

Morei muitos anos na Teodoro Sampaio

[Enquanto a equipe ajusta os equipamentos no estúdio…]

Ricardo Tacioli – Em Pinheiros?
Hélio Ziskind – É.
Tacioli – Em qual rua de Pinheiros?
Hélio – Na Teodoro Sampaio mesmo. Morei muitos anos na Teodoro Sampaio, depois morei na Simão Álvares.
Tacioli – E há 20 anos está aqui?
Hélio – É.
Tacioli – E o bairro mudou muito de 20 anos prá cá?
Hélio – Nem tanto. O metrô, que era o que a gente mais tinha medo mesmo, foi super numa boa, gostei. Restaurantes, essas coisas… Mais serviços.
Tacioli – Mas, e os prédios? Descendo aqui, vi um monte de casinhas…
Hélio – Mas quando eu mudei prá cá, já era esse embalo aí de fazer prédio, prédio, prédio.
Tacioli – Anos 80?
Hélio – É. Depois é que parou, né? Aí ficou muito caro. Você também mora por aqui?
Tacioli – Não, moro no Bexiga, mas sou de Jundiaí, estou aqui há 6 anos.
Max Eluard – Não é, é o orgulho jundiaiense que faz questão de falar: “Sou de Jundiaí!”.
Dafne Sampaio – Nem espera as pessoas perguntarem, né?
Tacioli – Pois é. [risos] Mas cada um aqui tem que ter orgulho, né? Cada um aqui é de um lugar, o Dafne é cearense, o Max, de Mongaguá. [risos]
Max Eluard – Não sou de Mongaguá, Hélio, é mentira! Sou daqui, eu nasci aqui em São Paulo, mas a minha cidade do coração é Mongaguá, que eu cresci lá, aquelas praias [risos], correndo naquela areia branca de Mongaguá. [risos]
Hélio – E você?
Diego Arraya – Sou de São Caetano. Moro lá até hoje, tranquilo. Viajo todo dia aí pra São Paulo.
Tacioli – Não sei como é que a gente pode fazer com microfone.
Max Eluard – A acústica está legal. [n.e. Max Eluard grava a entrevista em vídeo]
Hélio – É.
Tacioli – Todo o disco sai daqui?
Hélio – É.
Arraya – E quando você grava a bateria e percussão?
Hélio – Faço tudo aqui. Agora a gente está usando bateria eletrônica, tocada, mas eletrônica, aí vai por linha.
Arraya – Aí é sossegado, porque é mais direto, vai por linha, né?
Hélio – É.
Max Eluard – Tem um ar ligado, não tem?
Hélio – Tem. Quer que eu desligue?
Max Eluard – Olha, você sabe como é o áudio, né, Hélio?
Tacioli – Esses microfones são…
Hélio – Assim baixinho, você acha ruim?
Max Eluard – Dê uma olhada.
Hélio – Não quer aproximar o microfone, então? Está bom, mas talvez a porta. [pausa] Melhorou pra você?
Max Eluard – Chego mais perto de você e tudo bem.
Hélio – Se esquentar muito a gente…
Tacioli – Se abana. [risos]

Tags
Hélio Ziskind
Música infantil
Música para crianças
de 25