gafieiras

gafieiras

Entrevistas de música brasileira

Hélio Ziskind

HelioZiskind_940

Hélio Ziskind

parte 17/25

O Rumo não entrou na Enciclopédia da Música Brasileira

Tacioli – Se o Rumo se juntasse hoje, ele daria certo, até por essas diferenças e as clarezas que vocês têm?
Hélio – Não, continuaria dando errado exatamente por essas mesmas razões que permanecem ativas e ninguém vai mudar. [risos] Não, aconteceram muitas coisas boas. É sobre esse aspecto que a minha carreira pessoal se distanciou daquilo. Aquilo foi enorme e está bom, já.
Tacioli – Você ouviu o disco relançado recentemente?
Hélio – Consegui ouvir uns pedaços, porque pra mim é muito duro ouvir um disco do Rumo até o fim, até hoje. Não consigo ouvir, a cabeça dispara, não consigo ouvir.
Tacioli – Sua cabeça vai pra onde?
Hélio – Começo a pensar em outras coisas que quero fazer. [risos] Agora, esses shows que a gente fez no Pompéia foram muito emocionantes, cara! A gente ensaiou pra fazer o show. Ficamos muito felizes que os discos todos existem agora, lançados pela Trama, num lugar só. É muito aflitivo ver esse negócio evaporar, né? E o Rumo ainda não entrou na Enciclopédia da Música Brasileira. O Arrigo entrou. Acho isso injusto. O Rumo deveria estar lá, e o Luiz [Tatit] também. Então, foi um pouco aflitivo… A gente ficou à margem da margem da margem, né? E agora vem voltando… Os discos estão aí, a gente fez show. E o público que foi ver, era engraçado, porque havia gente do nosso tempo e os filhos, e outras pessoas que são super jovens, que estão chegando nesse assunto e estão indo cavar lá um pedaço da história que aconteceu. Então dá essa alegria, do negócio estar num lugar. O pior negócio da música é você estar em lugar nenhum. Tem que estar num lugar, está certo? É louvável esse desejo de estar num lugar assim. Gostaria que a Ná pudesse também alcançar um lugar maior do que ela está alcançando agora. A Ná é uma cantora do porte da Elis Regina, é uma coisa do primeiro time. É extraordinária!
Dafne – E qual pode ter sido o motivo do Rumo, do Tatit e da Ná não terem alcançado esse lugar?
Hélio – Uma coisa comercial, de marketing… A gente não teve uma pessoa que pudesse conduzir esse processo.
Max Eluard – Um empresário.
Hélio – Um empresário ou um empreendedor, um contexto onde isso acontecesse.

Tags
Hélio Ziskind
Música infantil
Música para crianças
de 25