gafieiras

gafieiras

Entrevistas de música brasileira

Frank Aguiar

Frank Aguiar por Jefferson Dias

Frank Aguiar

parte 21/25

A música que faço é maravilhosa, alegre

Almeida – Tem muitos artistas que se consagram junto a uma classe sócio-econômica mais baixa e, depois de um tempo, desejam alcançar outro público, como se houvesse algum glamour na música que este novo público ouve. Você pensa nisso?
Frank – Não, eu não penso nisso. Até porque a música que faço é maravilhosa, alegre, é muito bom tocar no palco. E o momento acústico que eu faço no show ele já é mais… Me cobram também porque tem as pessoas que gostam de ver o Frank Aguiar cantar somente os xotezinhos calmos. Então, tenho de pensar nesse universo todo que conquistei. Aqueles que gostam de uma batida pesada, de um forronerão, aquele que gosta de um xotezinho mais leve e aquele que quer menos instrumento possível.
Tacioli – Há algum palco que seja um objeto de desejo para você?
Frank – Eu não toquei ainda no Credicard Hall, que é a maior casa de São Paulo, mas devo cantar no ano que vem [n.e. 2007], inauguração dessa nova história com a Sunshine, com a estréia do novo show.
Tacioli – Há muito tempo, Tonico & Tinoco tocaram no Teatro Municipal de São Paulo, que nunca havia recebido artistas da música caipira, e esta apresentação foi um marco na carreira da dupla. Pra você também tem isso, de um determinado palco representar…?
Frank – São coisas mais culturais, para públicos diferenciados. Esse desejo todos nós temos. Vejo possibilidade de fazer isso também. Estou muito contente onde cheguei. Tenho muitos sonhos, mas sou muito grato. O que pedi, consegui. Tocar nas melhores casas, conquistar um nome no país, discos de ouro, platina, diamante, já ultrapassei mais de cinco milhões de discos vendidos oficialmente, fora os do mercado informal, que representa três vezes mais, agora gravei o 13º disco, um número muito bom…
Dafne – É bom pra você?
Frank – É ótimo. Estou delirando…
Almeida – Por quê?
Frank – Poxa! Treze é o número da sorte mesmo. E o que quero agora é manter essa história, levar minha arte, minha alegria, sem esquecer essa outra grande responsabilidade para a qual fui eleito, mas vai dar tudo certo.

Tags
Forró
Frank Aguiar
de 25