gafieiras

gafieiras

Entrevistas de música brasileira

Frank Aguiar

Frank Aguiar por Jefferson Dias

Frank Aguiar

parte 20/25

Frank acústico, voz e violão

Tacioli – No material que a gente levantou pela Internet há umas aspas que não sei são autênticas, em que você diz que “Toco o que vende”.
Frank – Não! Mas seria crueldade da minha parte dizer que eu só toco o que satisfaz o meu ego. Tem que ter três coisas: o meio, sempre faço pesquisa pra saber o que as pessoas esperam do Frank, que disco devo fazer, qual repertório; o Frank; e o comércio. Se não tiver o comércio, eu fico sozinho. Não posso negar que sou um comerciante de verdade. A gravadora tem somente um produto para sobreviver com o artista, que é o disco e sua venda. O disco não-comercial não vende. Então, tem de ter esse meio termo. Não tem jeito! Não posso dizer que faço somente pra mim que é conversa pra boi dormir. Nem por isso vou me desqualificar, fazer qualquer coisa. É o que as pessoas esperam, o que e onde me encontro, e a gravadora, que me esfola pra danar.
Dafne – Esses três fatores que você tem de levar em conta se espalham nas músicas de um disco?
Frank – Setenta porcento, mais da metade, é suficiente. Pra você dizer que aquele disco tem mais batida pesada, o bateirão, como o mais recente que eu fiz, mas nos 30% eu brinco. Tem uma canção romântica em que o meu filho de um ano canta, outra é uma homenagem à Copa em que achávamos que Brasil seria campeão. Mas 70% era o bateirão, uma toada que intitulei, um ritmo, uma mistura como o brasileiro, que foi muito bem no início deste ano [n.e. 2006]. Agora já começo a trabalhar o próximo.
Almeida – Ô, Frank, mas qual seria o disco que você faria com o seu tesão?
Frank – Ah! Se eu fosse fazer um disco pra mim, eu pegaria todas as minhas canções poéticas, românticas e faria um acústico de voz e violão, somente eu e o violão. Para curtir no carro, namorando… É uma bela sacada, diferente de tudo que vocês possam imaginar.
Tacioli – Vi o olhar tremer, acho que é um bom negócio. [risos]
Dafne – Vai virar um projeto especial. [risos]
Frank – De repente faço fora de carreira e, lá para o Natal, lanço o Frank acústico, voz e violão, cantando forró…

Tags
Forró
Frank Aguiar
de 25