gafieiras

gafieiras

Entrevistas de música brasileira

Eduardo Gudin

EduardoGudin-940

Eduardo Gudin

parte 10/13

A música pop vai virando música brasileira

Tacioli – Que imagem você tinha do artista quando você estava começando? O que você esperava que fosse ser artista? E de que modo isso ao longo do tempo, se é que você tinha essa imagem, se reforçou ou foi se desmanchando?
Gudin – Eu tinha uma ideia muito romântica, de que o artista ia fazendo sempre o que ele acreditava, e isso era suficiente. Era o que se pensava na época. Hoje é que a gente percebe que não é bem assim. Quanto mais sincero fosse aquilo que você fizesse, melhor era o seu caminho. O tipo de público daquela época era muito atento à sinceridade. Se você mentisse, você tinha prejuízo. De 1978 para frente começa a mudar, com o marketing e com a chegada das FMs. Vai mudando a música, o modo de produção, a música pop vai virando música brasileira, vai entrando no conceito, porque é uma música mais popular, mais facilitada. Você não imagina que o cara vá cantar o “Sabiá”, do Tom, como ela canta “Imagine”, do John Lennon. Não dá! Quando Tom Jobim fizer aquela modulação, metade fica, metade vai. Agora, “Garota de Ipanema”, com todas as encrencas harmônicas, é tocada no mundo inteiro.

Tags
Eduardo Gudin
de 13