gafieiras

gafieiras

Entrevistas de música brasileira

Dona Inah

Dona Inah por Jefferson Dias

Dona Inah

parte 15/25

Eu imitava a Dalva de Oliveira!

Gafieiras – Dona Inah, a senhora tinha algum ídolo em que tentou se espelhar?
Dona Inah – Quando comecei a cantar trabalhei com vários artistas. Artistas que foram na cidade pra se apresentar no clube de lá. Então, uma vez foi Orlando Silva. O Luiz Gonzaga que quis me trazer pra São Paulo, mas meu pai não deixou porque eu era menor de idade.
Gafieiras – Mas qual era a promessa? Era pro rádio?
Dona Inah – Era pro rádio. Era Luiz Gonzaga, Zequinha e Catamilu – acordeom, zabumba e triângulo -, esse era o trio dele. Meu pai disse: “De jeito nenhum!”. Depois o Orlando Silva foi fazer um show na cidade…
Gafieiras – A senhora lembra quando?
Dona Inah – Na época em que comecei a cantar, (quando tinha) 13, 14 anos; estava com orquestra ainda.
Gafieiras – Nos anos 50?
Dona Inah – É, nos anos 50 eu já estava aqui. Aí, ele me viu cantar e falou: “ Filha, não imita ninguém! Você gosta muito de imitar! Seja você! Cante você porque você sabe cantar!”.
Gafieiras – Quem que a senhora imitava?
Dona Inah – Eu imitava Dalva de Oliveira, imitava Ademilde Fonseca, imitava Aracy de Almeida, imitava Linda Batista, imitava tudo quanto era cantora que que eu ouvia cantar. Eu queria cantar igual a elas e conseguia.
Gafieiras – Oque elas tinham em comum?
Dona Inah – Cada uma cantava diferente, mas eu queria cantar igual elas.
Gafieiras – Mas quando ele falou isso, a senhora travou?
Dona Inah – Ele falou: “Quem quer ouvir Dalva de Oliveira, vai ouvir Dalva de Oliveira, e não você!”.
Gafieiras – E dentro da sua cabeça, como ficou isso?
Dona Inah – Aí eu encuquei. Ele falou “Você sabe cantar! Canta você! Vai no seu estilo sem ouvir ninguém”. Então, comecei a mudar, mudar, mudar, e hoje não imito ninguém mais. Não consigo imitar nem que eu queira.
Gafieiras – Dona Inah, nesses últimos dez anos, a senhora trilhou que gostaria de fazer, queria atingir algum objetivo ou foi vivendo conforme as coisas foram acontecendo?
Dona Inah – O objetivo da minha vida toda era gravar um disco e conhecer o mundo. Eu sempre pedi a Deus isso. E aconteceu. Esse era o meu objetivo. Eu demorei 50 anos para gravar um disco e aconteceu agora. Conheci uma parte da Europa e eu quero conhecer o resto ainda. É, com 70 anos ganhar o (prêmio na categoria) Revelação é triste. A Ana Maria Braga falou: “Muitas meninas ganham o que Dona Inah ganhou com 70 anos”.

Tags
Dona Inah
de 25