gafieiras

gafieiras

Entrevistas de música brasileira

Clemente

Clemente. Foto: Fernando Ângulo/Gafieiras

Clemente

parte 29/29

Faço uns trabalhos de produção pra pagar as contas

Tacioli – Clemente, obrigado pela oportunidade.
Clemente – Você abusaram de mim, né? [ risos ]
Dafne – É o que a gente faz melhor: abusar dos outros.
Tacioli – E futebol, você tem jogado?
Clemente – Joguei uns Rockgol [ n.e. especial anual da MTV com jogos de futebol entre artistas ] , quase morri. [ risos ]
Almeida – O nível é meio sofrível.
Clemente – Eu estava trabalhando na produção do Rockgol. Faço uns trabalhos de produção pra pagar as contas. Aí estava lá: uma cerveja na mão, um cigarro na outra – ainda fumava. Aí faltou um jogador pro Titãs. Os caras: “Pô, Clemente, você quer jogar com a gente?”. “Acho que posso.” Olhei pro lado e aí o chefe: “Pode jogar. Você está trabalhando, mas é artista. Pode jogar”. Então tá. Apaguei o cigarro [ risos ], matei a cerveja, pus o uniforme e… Meu amigo, joguei no primeiro dia, mas no outro não conseguia andar. [ risos ] Doía tudo, uma bosta! Dezenove anos sem jogar bola! [ risos ] Vou ao banheiro…
Tacioli – Vocês tomam um birinaite?
Almeida – Eu tomo.
Tacioli – De quem é essa bolsa? É sua Dafne?
Dafne – Não.

Tags
Clemente
Inocentes
Plebe Rude
Punk
de 29