gafieiras

gafieiras

Entrevistas de música brasileira

Chico César

ChicoCesar-940

Chico César

parte 3/20

Quero, mas vou falar com minha mãe

Tacioli  Como era Catolé do Rocha nessa época?
Chico  Nessa época, a cidade tinha uns 12 mil habitantes e era bem dividida entre população urbana e rural. Hoje, a cidade tem uns 25 mil, com muito mais gente na cidade que no campo. Inclusive, fui o primeiro da minha família a ir para a cidade. Foi muito engraçada a minha mudança. A minha família morava no campo e eu saí para estudar em um colégio de freiras. Minha tia trabalhava lá lavando roupas e conseguiu uma bolsa. E todo dia, ao meio-dia, eu voltava com minhas irmãs… Às vezes, com uma, às vezes, sozinho, porque minha aula acabava antes. Todo dia eu passava em frente a essa loja de discos, onde meu irmão – que é 15 anos mais velho – já tinha trabalhado. Aí, dava uma parada na loja, escutava alguma música e seguia. Os adultos se divertiam pedindo para que eu lesse coisas, placas, capas de discos, capa de livros. E eu ficava lá… Todo mundo se divertia. A loja também era uma livraria, fora os discos e fotografia. E eu ia ficando. Dava uma da tarde, uma e meia… Aí, me colocaram pra dentro do balcão, deixaram que eu mexesse na vitrola e todo mundo achava lindo, “Ai que bonitinho!”. [risos] Eu achava maravilhoso. Só fui chegar em casa às seis da tarde. Minha mãe estava louca. Nesse mesmo dia, o dono da loja perguntou se eu não queria trabalhar na loja. Falei que ia perguntar pra minha mãe. Ela deixou. Fiquei, então, trabalhando de meio-dia até as cinco e meia da tarde. No fim da semana, o cara perguntou se eu não queria morar lá. Disse que morava longe e era muito pequeno pra ficar andando por aí. Falei, “Quero, mas vou falar com minha mãe.”
Tacioli  Com 8 anos?
Chico  Oito anos. Minha mãe disse, “Olha, meu filho, se for melhor pra você!” Eu achava aquilo muito bom porque a casa onde o cara morava era na praça da minha escola. Em vez de andar quatro quilômetros na ida e quatro na volta com sol na cabeça, bastava atravessar a praça. Minha mãe disse que eu podia ir, mas tinha que voltar pra casa nos fins de semana. Foi assim que saí de casa com 8 anos. Muito por causa da música. Óbvio que era mais perto e eu comia melhor – tinha carne todo dia –, mas a música foi importante nisso.

Tags
Chico César
de 20